Vídeo: Moradores pedem ajuda a administração pública e pede que campo da pulga no castelinho não acabe


12/07/2021 02h55 | Por: Alexandro Sousa/maisteixeira

Durante a tarde deste domingo, 11 de julho, o site Mais Teixeira, esteve no campo Arena da Pulga, que fica localizado no bairro Castelinho, e conversou com alguns moradores os quais relataram a dificuldade que vem sofrendo com a falta de apoio da gestão pública, na prática do esporte, e durante a semana os moradores ouviram rumores da tirada do campo da localidade e a retirada das luminárias da beira do campo.

De acordo Deivinho Boleiro, uns dos organizadores do tradicional torneio de futebol sete de setembro, o campo já tem mais de 40 anos e é um local de lazer para todas as idades, durante a semana ficou sabendo que estão querendo acabar com o campo, como vai acabar com o único local de diversão da nossa juventude, esse é o campo que todos os bairros vizinhos vêm para jogar, principalmente quando há o torneio sete de setembro. Hoje temos iluminação ao redor do campo, graças o ex-vereador Arnaldino que sempre nos ajudou inclusive nos torneios. Finalizou.

Já seu Antônio Carlos Ramos Araújo, “Dodô” morador e fundador do campo, Arena da Pulga, que só foi possível conseguir o espaço que hoje localiza o campo, após ele mais outro morador antigo do bairro Sr. Gilmar se juntar e conseguir o espaço com o proprietário da área Carlos Faé, que liberou o terreno na época para que eles fizessem o campo com uma condição quando ele precisasse da área fosse liberada. Já para seu Jair Ribeiro da Silva, morador há 40 anos em frente ao campo ele mais os demais moradores sempre cuidou do local, inclusive ele plantou uma árvore a qual fazes sombra a redor do campo, pois o espaço é o único local de lazer para as crianças.

Para Ademilson Rocha dos Santos, também morador e voluntário na escolinha, contou que não é fácil em manter os alunos, sem o apoio da administração pública, pois estar muito difícil, e pediu apoio ao prefeito e vereadores que não tire o campo da localidade, que o prefeito possa comprar o espaço e que passa ser da comunidade.