Usina Santa Maria sofre abordagem ilegal e arbitrária do Município de Caravelas


25/01/2020 18h18 | Por: Redação/Ascom

A Usina Santa Maria (MEDASA), nesta ultima sexta feira, 24 de Janeiro, foi surpreendida por uma ação ilegal da Prefeitura Municipal de Caravelas, onde os fiscais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Vigilância Sanitária, Secretaria de Tributos e Procuradoria, estiveram na sede da empresa acompanhadas de força policial, agindo de forma arbitrária e intimidatória, uma vez que, existem em tramitação na justiça de primeiro e segundo graus, vários processos suspendendo, por força de medida liminar, as ações do Município de Caravelas em relação ás atividades da Usina Santa Maria.

Vale informar que a Usina Santa Maria é uma das maiores geradoras de empregos da região, garantindo 1.800 empregos diretos, e cerca de mais 7.200 empregos indiretos, segundo indicativo de cálculo do IBGE.

Trata-se de disputa pelas receitas da Usina Santa Maria, pertencentes ao município de Medeiros Neto, principal objeto de desejo do prefeito de Caravelas, Silvio Ramalho, o que vem gerando insegurança jurídica e instabilidade ao processo produtivo e econômico da região.

É inegável que a ação do Prefeito do Município de Caravelas tem objetivo eleitoreiro, agindo de maneira incompatível aos princípios legais, tentando de maneira equivocada usar o poder do cargo para evidenciar sua força política, prática esta, incompatível com a democracia.

A população de Medeiros Neto e região podem estar certas de que todas as medidas legais necessárias para continuidade e manutenção da arrecadação tributária, estão sendo tomadas pela Usina Santa Maria, agregando, como sempre fez ao longo das últimas quatro décadas, para o crescimento social, econômico e sustentável da sociedade medeirosnetenses.