Congressistas pedem que TCU investigue compras do Executivo


27/01/2021 03h04 | Por: Maisteixeira/Fonte R7

Reportagem apontou aumento de 20% das despesas em relação a 2019. Só em leite condensado foram gastos R$ 15 milhões

Congressistas protocolaram, nesta terça-feira (26), representação ao TCU (Tribunal de Contas da União) contra a Presidência da República, sob gestão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), sobre gastos do Executivo em alimentação.

O documento é assinado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-ES) e pelos deputados federais Tabata Amaral (PDT-SP) e Felipe Rigoni (PSB-ES). Segundo os parlamentares, “esse cenário, como se passará a demonstrar, exige uma análise detida e criteriosa por parte do TCU”.

Congressistas pedem que TCU investigue compras do Executivo

A representação tem como base reportagem do portal “Metrópoles”, divulgada no dia 24 de janeiro, que revelou que todos os órgãos do Executivo pagaram, juntos, no último ano, mais de R$ 1,8 bilhão em alimentos – um aumento de 20% em relação a 2019.

De acordo com a reportagem, só em goma de mascar foram gastos R$ 2.203,681; molhos shoyo, inglês e de pimenta, juntos, R$ 14 milhões; pizza e refrigerante, R$ 32,7 milhões. O portal informa, ainda, que frutos do mar somam R$ 6,1 milhões; peixes in natura e conserva, R$ 35,5 milhões; bacon defumado, R$ 7,1 milhões; embutidos, R$ 45,2 milhões, e leite condensado, R$ 15 milhões.

Os congressistas pedem, então, que o TCU receba a representação e adote medidas adequadas para verificar a legalidade, legitimidade e economicidade das compras do governo federal, cominando-se as sanções cabíveis.