Poupança social digital da Caixa grátis terá limite de até R$ 5 mil; Confira outras mudanças


30/10/2020 20h42 | Por: Redação/Fonte Editalconcursosbrasil

Bolsonaro sancionou a lei, sem vetos, que amplia o uso do Caixa Tem para o pagamento de outros benefícios sociais, como abono salarial e FGTS.

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que amplia o uso da poupança social digital da Caixa para o pagamento de outros benefícios sociais do governo. Sendo assim, os usuários também podem receber o abono salarial e o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), por exemplo, pelo aplicativo Caixa Tem. Até então, a plataforma era utilizada apenas por beneficiários do auxílio emergencial e do FGTS emergencial.

O projeto, sancionado sem vetos, ainda estabelece outras mudanças sobre a poupança social digital da Caixa. A partir de agora, a Caixa terá que emitir um cartão físico para o usuário, o que antes não estava previsto. O usuário também poderá fazer três transferências eletrônicas (TED’s) por mês sem custos.

Além disso, a conta terá um limite de movimentação de até R$ 5 mil por mês. O texto ainda estabelece que o banco não poderá cobrar tarifas de manutenção da conta, e nem emitir cheques pelas contas dos segurados.

Vale ressaltar que a poupança social digital poderá receber depósitos de benefícios sociais pagos pela União, estados e municípios. Exceto os de natureza previdenciária, como aposentadoria e auxílio-doença. O cidadão interessado precisa autorizar a abertura desse tipo de conta, ou o uso de outra já existente em seu nome.

Inclusive a Caixa vai disponibilizar no site e no aplicativo uma ferramenta de consulta para o beneficiário. Assim, será possível verificar se há alguma conta aberta em seu nome, através de consulta pelo CPF. Por fim, é importante destacar que o cliente poderá fechar ou converter em conta regular a qualquer tempo e sem custos adicionais.