Polícia Civil elucida “guerra do tráfico” acusado foram mortos em confronto


07/11/2017 22h13 |

Sob a orientação da Coordenadora Regional, delegada Valéria Chaves, a Equipe da PC, comandada pelo delegado Titular, Manoel Andreetta, concluiu as investigações envolvendo o duplo homicídio consumado praticado contra as vítimas Cristiano Gomes Cabral e Edval Moura Ribeiro ocorrido no final da tarde do dia 2 de fevereiro de 2015, por volta das 18 horas, em frente ao Mercado JC, situado na Rua Costa Rica, n.º 90, no Bairro Liberdade I, em Teixeira de Freitas.

O corpo de Cristiano foi encontrado pelas equipes plantonistas da PC, do DPT e da PM durante o levantamento cadavérico, em decúbito ventral, mostrando sinais de violência, com várias perfurações provocadas por disparos de arma de fogo, que atingiram os braços, o peito e a cabeça da vítima. A outra vítima, Edval, foi socorrida por populares no local do crime e acabou falecendo no HMTF, em decorrência dos ferimentos de arma de fogo sofridos.

De acordo com testemunhas, dois indivíduos desceram de um veículo não identificado que estava estacionado próximo ao local, se aproximaram das vítimas que estavam conversando em frente ao estabelecimento e sem qualquer aviso, realizaram os disparos deixando o local logo em seguida, tomando rumo ignorado.

Com as investigações realizadas pela Equipe da PC, na época comandada pelo Delegado Kleber Eduardo Gonçalves, em conjunto com a Diretoria do CPTF, passou-se a saber que o crime foi praticado por pelo suposto envolvimento da vítima Cristiano com o tráfico de drogas, havendo indícios de que ele utilizava seu comércio como “fachada” para praticar o crime.

Já Edval, acabou sendo morto por engano, somente pelo fato de estar junto com Cristiano naquela oportunidade.

Com efeito, durante o transcorrer das investigações, a Equipe da PC apurou que o crime teve como motivação a disputa de grupos rivais de traficantes pelo controle do tráfico no Bairro Liberdade, com a participação de detentos custodiados na CPTF. De fato, no transcorrer das investigações, a polícia descobriu que os executores das vítimas foram às pessoas identificadas por Lucas Alves dos Santos, o “Buguinha” e Deivid Gonçalves dos Santos, o “Mineirinho”, ambos mortos em confronto com a Polícia Militar no dia 8 de fevereiro de 2015, no Bairro Vila Vargas, neste Município.

O procedimento encontra-se em fase de saneamento e conclusão, sendo encaminhado para os Delegados adjuntos, atuantes na DT, que ficaram responsáveis por promoverem a conclusão do feito através da elaboração do competente relatório final.

[wzslider autoplay=”true” transition=”‘slide'” lightbox=”true”]