País chega a 14 milhões de pessoas vacinadas com 1ª dose contra covid


28/03/2021 15h47 | Por: Maisteixeira/Com informações da Agência Estado

Número equivale a 6,62% da população total do Brasil. Mato Grosso do Sul, Amazonas e São Paulo são os que mais vacinam

O número de pessoas vacinadas com ao menos uma dose contra a covid-19 no país chegou à marca de 14.022.063 de pessoas vacinadas neste domingo (28), o equivalente a 6,62 % da população total. Os estados do Mato Grosso do Sul (9,91%), Amazonas (9,87%) e São Paulo (9,11%) são os com mais vacinados em relação a sua população.

Dentre os vacinados, 2.999.633 já receberam a segunda dose, o que representa 1,42% da população com a vacinação completa contra o novo coronavírus.

A vacinação no exterior está bem mais adiantada e em mais faixas etárias que no Brasil. Nesta semana, o Uruguai ultrapassou o Brasil no ranking de vacinação proporcional à população, segundo o Our World in Data, ligado à Universidade de Oxford. O país vizinho registrou 13,04 doses para cada 100 habitantes, ante 7,79 do Brasil.

Consócio municipal de saúde

No Chile, o presidente Sebastián Piñera promete imunizar 80% da população de 19 milhões de pessoas até julho. Nesta semana, começaram a ser vacinados por lá pessoas com 59 anos ou mais, profissionais de saúde e determinados grupos de trabalhadores.

Os dados do Our World in Data apontam o Chile como o terceiro país que mais aplicou vacinas em todo o mundo – 44 doses para cada 100 habitantes. O país só fica atrás dos Emirados Árabes (74 doses a cada 100 habitantes) e Israel (112 doses).

No Reino Unido, 41% da população de 67 milhões de pessoas já recebeu ao menos uma dose. E há 15 dias o presidente Joe Biden disse que os EUA estão mais de um mês adiantados na meta de chegar a 100 milhões de pessoas com ao menos uma dose, nos seus primeiros 100 dias no cargo. No ritmo atual, os EUA darão a primeira dose a toda a população apta a recebê-la até o dia 4 de julho, mais importante feriado nacional.

Número de mortes dispara

O Brasil registrou neste sábado (27) o segundo maior número de mortes diárias na pandemia, com 3.438 vítimas fatais, segundo dados enviados pelos estados ao Ministério da Saúde e ao Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde). Só no estado de São Paulo foram 1.051 óbitos, terceira vez na semana com marca acima de mil.

A marca deste sábado perde apenas para a registrada na sexta-feira (26), quando houve o registro de 3.650 mortes pela doença.

O número de novos casos diagnosticados foi de 85.948. Com o balanço de hoje, o país totaliza 310.550 mortes e 12.490.362 pessoas diagnosticadas com a doença.

A média móvel de óbitos registrada nos últimos sete dias segue em crescimento e ficou em 2.543. A média de novos casos também segue em elevação e está em 77.129.