“O verdadeiro milagre de Acutis é a conversão de fiéis”


09/10/2020 18h09 | Por: Maisteixeira/Fonte vaticannews

O corpo de Carlos Acutis é custodiado por frades capuchinhos em Assis. A cerimônia de beatificação deste sábado, 10 de outubro, será feita direto da Basílica de São Francisco e será transmitida ao vivo pela Rádio Vaticano/Vatican News, com comentários em português, a partir das 16h30 locais (11h30 no horário de Brasília).

“O verdadeiro milagre de Carlos Acutis é a conversão de fiéis”: Frei Carlos Acácio Gonçalves Ferreira não tem dúvidas. O frade brasileiro é o reitor do santuário do Despojamento em Assis, onde o jovem está sepultado.

Corpo de Carlo Acutis / Crédito: Diocese Asis – Nocera Umbra, Gualdo Tadino

A cerimônia de beatificação deste sábado, 10 de outubro, será feita direto da Basílica de São Francisco e será transmitida ao vivo pela Rádio Vaticano/Vatican News, com comentários em português, a partir das 16h30 locais (11h30 no horário de Brasília).

Frei Carlos estava presente quando o corpo do jovem foi exumado e esclarece o mal-entendido acerca do seu estado de conservação.

Ele afirma o corpo estava bem conservado, com todos os órgãos, mas não incorrupto. A imagem que vemos nas fotos e vídeos não correspondem a como foi encontrado, uma máscara de silicone foi feita para cobrir rosto e mãos, mas é o seu corpo que está ali.

“O que faz uma pessoa ser declarada santa pela Igreja não é o fato de ter o corpo incorrupto, intacto, mas o modo como ela viveu as virtudes cardeais e teologais e, depois, os milagres.”

Para o franciscano, o verdadeiro milagre de Carlos é a conversão:

“Eu escutei um jovem filipino dizendo: eu acredito em Deus graças a Carlo Acutis. Estes são os verdadeiros milagres.”

Caridade de Carlos

A beatificação de Acutis já está tendo frutos inclusive materiais, não somente espirituais. O frade brasileiro anuncia que, inspirada pelos gestos do jovem em relação aos últimos, a diocese decidiu criar uma “mesa para os pobres” em Assis, uma iniciativa inédita.

Será criada uma conta para que os fiéis possam participar da chamada “caridade de Carlos”. Além de Assis, este fundo será destinado a apoiar projetos internacionais em países em dificuldade.

“Isso traz muita alegria para nós, porque é quase como se fechasse um círculo da espiritualidade de Carlos: o amor imenso por Jesus eucarístico tem que nos levar aos irmãos mais necessitados.”