Mucuri realiza Campanha Nacional de Multivacinação para crianças e adolescentes


30/09/2021 17h51 |

Seguindo as orientações do Ministério da Saúde e acompanhando a mobilização nacional, no período de 1º a 29 de outubro, no município de Mucuri, distritos e a zona rural, serão realizadas algumas ações dentro da Campanha Nacional de Multivacinação. Dentro desse cronograma, haverá a atualização da caderneta de vacinação das crianças e adolescentes menores de até 15 anos de idade.

No próximo sábado (02/10), a Prefeitura de Mucuri através da Secretaria Municipal de Saúde convida a todos para o dia “D” da Campanha, que será das 08h às 16h30min, nas unidades de saúde da cidade de Mucuri e nas unidades dos distritos de Itabatã e Taquarinha onde as equipes prestarão atendimento de vacinação aos munícipes. Nos demais distritos e na zona rural a atualização do cartão de vacinação será realizada durante a semana.

Vale lembrar que as crianças e adolescentes, menores de 15 anos, devem estar acompanhadas de um adulto responsável. Além da vacina contra a Covid-19, outras espécies de vacinas também serão disponibilizadas neste dia. Os documentos pessoais, cartão do SUS e caderneta de vacinação, serão necessários para o momento de receber a vacina.

O farmacêutico bioquímico Fernando Jardim, secretário Municipal de Saúde de Mucuri, explica que o prefeito Roberto Carlos Figueiredo Costa, o “Robertinho” (DEM), entende a importância desse mutirão e oferece toda estrutura física e pessoal para a realização dessa campanha.

“Um dos objetivos da multivacinação é oportunizar o acesso às vacinas que fazem parte do Calendário Nacional de Vacinação da Criança e do Adolescente, além de atualizar a situação vacinal e aumentar as coberturas vacinais, preocupação de toda gestão”, acrescentou o secretário.

Fernando Jardim ainda destaca que é preciso continuar disponibilizando meios de contribuir para o controle, eliminação e erradicação das doenças imunopreveníveis nas crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade. Mantendo a caderneta de vacinação em dia, que embora seja um desafio, é também uma questão de saúde pública, visto que doenças como o sarampo, a meningite e a caxumba afetam a saúde desses grupos etários, doenças essas que já haviam sido erradicadas, voltaram a aparecer devido à evasão na vacinação dos cidadãos.