Em sessão remota na ALBA, Deputado Estadual Carlos Geilson do PSDB, critica a prorrogação do toque de recolher na Bahia


01/05/2021 19h46 | Por: Maisteixeira/Ascom

“Toque de recolher na Bahia é ineficaz e prejudica comércio noturno”, critica Deputado Carlos Geilson.

O Deputado Estadual Carlos Geilson (PSDB) voltou a criticar a prorrogação do toque de recolher na Bahia. A medida, segundo ele, é improdutiva e ineficaz, prejudicando todo comércio noturno. O tema foi destaque no discurso do deputado durante sessão remota na quarta-feira (29), na Assembléia Legislativa da Bahia (ALBA).

Na Bahia, o toque de recolher foi estendido pelo Governo do Estado até o dia 3 de maio. Em decreto publicado na noite do último domingo (25), a medida foi prolongada como forma de conter a escalada da Covid-19.

Deputado Estadual Carlos Geilson do PSDB

Geilson criticou a manutenção do toque de recolher. “Gostaria de saber do governador do Estado, que a cada semana faz um “puxadinho”, um “esticadinho” desse toque de recolher, o que de fato ele tem representado de positivo no combate ao Coronavírus?”, questiona.

 Prejuizos

O Deputado Carlos Geilson também destacou que, apesar da medida restritiva imposta, não há conhecimento da reciprocidade do benefício que essa medida tem provocado no combate a Covid-19.

“Ao que parece, a imposição desse toque de recolher seria apenas para o governador do Estado impor a sua vontade, de que ele é quem manda. Mesmo porque as festas clandestinas continuam acontecendo, burlando esse toque de recolher”, disparou.

O toque de recolher, para o Deputado Carlos Geilson, tem prejudicado o comércio noturno organizado, que tem amargado prejuízo e provocado demissões em todo estado da Bahia.

“Em Feira de Santana, por exemplo, na minha terra, paredões acontecem no horário do toque de recolher, sem que a polícia fiscalize e encerre essas festas clandestinas”, reforçou.