Cientistas investigam possíveis casos de pacientes infectados com variante da Covid-19 na Bahia


29/01/2021 05h10 | Por: Maisteixeira/Fonte G1

São dois pacientes com idade entre 30 e 40 anos, que estavam internados no Hospital de Campanha, de Feira de Santana.

Cientistas investigam dois casos de infecção por nova variante do coronavírus em Feira de Santana, cidade a 100 quilômetros de Salvador. São dois pacientes com idade entre 30 e 40 anos, que estavam internados no Hospital de Campanha.

“Diante desse aumento de pacientes chegando com quadro um pouco mais complexo do que o habitual, eu conversei com o prefeito, que é médico epidemiologista, e ele preferiu fazer de fato essa investigação. Algumas variantes novas como as que foram vistas na Inglaterra, África do Sul, em Manaus mostraram que tem uma letalidade maior, ou seja, teremos um número de óbitos maior, mas de fato o tratamento não muda. O que a gente procura fazer hoje é a internação precoce”, explicou o diretor do Hospital de Campanha, Francisco Mota.

Candida auris

Para saber se uma nova variante do coronavírus está circulando em Feira de Santana, os médicos estão analisando o código genético do vírus, que é como se fosse a identidade dele, mas que tem a capacidade de se transformar a cada vez que o vírus passa de uma pessoa para outra.

“Fizemos coletas de sangue para poder fazer uma análise genética desse vírus, dessas pessoas que tiveram o quadro diferente”, contou a coordenadora do Comitê de Controle ao Coronavírus, Melissa Falcão.

Na quarta-feira (27), o prefeito Colbert Martins já tinha comentado, em coletiva de imprensa, que a prefeitura investigava a nova variante do vírus, mas não tinha entrado em detalhes.

A investigação foi um pedido da direção da unidade depois que os médicos perceberam um aumento dos casos graves de Covid-19.

Os dois pacientes que estão tendo amostras de material biológico em análise estiveram internados na UTI do Hospital de Campanha de Feira de Santana. Eles já receberam alta e estão isolados em casa.

Para os especialistas, a presença de jovens na UTI preocupa e além de uma possível nova variante do coronavírus, isso pode ser reflexo do comportamento deles nas festas de fim de ano.